23.10.19

Festival Literário Nacional divulga programação oficial com artistas e escritores de todo o país

Foto: Divulgação

Evento aberto ao público será realizado no bairro de Cajazeiras, em Salvador

Festival Literário Nacional divulga programação oficial com artistas e escritores de todo o país

Lázaro Ramos, Regina Navarro, Ryane Leão, Jarrid Arraes, Luedji Luna, MV Bill e Larissa Luz são alguns dos nomes confirmados no I Festival Literário Nacional: Diversas Leituras e Novos Caminhos, que será realizado em Salvador, no bairro de Cajazeiras, entr os dias 12 e 15 de novembro.

Durante o evento, o público participará de uma série de discussões contemporâneas a partir de mesas temáticas construídas pela e para a juventude. A grande região de Cajazeiras é conhecida por sua extensão geográfica e alto índice populacional e foi escolhida por concentrar jovens em idade escolar.

Na mediação de uma das mesas sobre mulheres na literatura, a professora e pesquisadora Milena Britto, da Universidade Federal da Bahia, comenta a participação de Ryane Leão e Jarrid Arraes no Festival.

“O festival traz debates muito atuais. Fico feliz de mediar uma mesa com duas autoras que escrevem a partir de seus percursos como mulheres e trazem, em suas obras, representações de machismo, racismo, homofobia e outros preconceitos, fazendo com que literatura, cidadania e política se encontrem e se projetem em aspectos estéticos antenados com o mundo contemporâneo”, conta.

Também estão convidadas as slammers e cordelistas Lilia Diniz (MA), Bell Puã (PE), Kuma França; os cineastas Jamile Coelho e Rodrigo Felha; e outros artistas de diversos segmentos e regiões do país.

De acordo com o curador, Tom Correia, o Flin pretende estimular o acesso ao livro e a leitura como recursos primários para a integração e o diálogo entre artistas visuais e da escrita, cineastas, slammers, coletivos de poesia e mediadores de origem eclética do bairro de Cajazeiras, mas também de outras regiões de Salvador e do Brasil.

“Acreditamos que o evento vai deixar um legado positivo a médio e longo prazo. Quem sabe revelando nomes de destaque no futuro na música, literatura, quadrinhos ou no cinema. O Flin aposta nos slam's, nos saraus e no grafite como formas legítimas de fazer literatura", diz Tom.

Infraestrutura

O evento possui diferentes espaços divididos para receber diversidade de estilos e idades desta juventude. O palco onde acontecerão as mesas temáticas e intervenções culturais será a Tenda Cultural. No lado externo, a quadra se tornará Arena Leia e Passe Adiante, dividida no Espaço Infantil, com uma programação dedicada aos pequenos; o Espaço FPC Virtual: Diversas Leituras & Novos Caminhos, com aparatos tecnológicos que proporcionam experiências sensoriais e o Espaço Futura, com uma programação montada pelos e para os jovens, explorando temas contemporâneos e transversais da cultura.

Também será na Arena, que serão doados cerca de 1500 livros, através da campanha Leia e Passe Adiante, coordenado pela Fundação Pedro Calmon, órgão vinculado à Secretaria de Cultura do Estado.

As informações completas sobre o evento podem ser obtidas pelo site da Flin, ou por meio das redes sociais (@flinoficial).