13.06.19

São João - Ortopedistas alertam para o manuseio de fogos de artifício

Foto: divulgação

São João - Ortopedistas alertam para o manuseio de fogos de artifício

Bombas, foguetinhos e espadas estão entre os itens mais usados para a diversão de crianças e adultos durante os festejos juninos. Mas a brincadeira pode se transformar em tragédia, caso não sejam adotados os cuidados adequados com a segurança. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) uma em cada dez pessoas tem um de seus membros superiores amputados ao manusear fogos de artifício. E dos cerca de 120 mortos nos últimos anos, mais de 24 eram crianças com menos de 14 anos de idade.

Para conscientizar a população, a SBOT lançou uma campanha sobre como prevenir os altos índices de traumas e queimaduras durante as festas juninas. A campanha é feita em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM) e Conselho Federal de Medicina (CFM), com o apoio do Ministério da Saúde e Associação Médica Brasileira (AMB).

Segundo o Sistema de Informação Hospitalar (SIM), nos últimos dez anos 5.063 pessoas foram internadas para tratamento por acidentes com fogos de artifício.

Os homens representam a absoluta maioria dos registros: 4.245 internações, número que representa 83% do total de casos. As mulheres representaram apenas 17% das ocorrências, com 853 internações.